Pular para o conteúdo principal

Igreja evangélica promete imunização contra coronavírus com óleo consagrado

A Igreja Catedral Global do Espírito Santo, de Porto Alegre (RS), transmitiu ao vivo pela internet no domingo um culto que prometeu “imunização” contra o coronavírus com o uso de “óleo consagrado”.

DURANTE O CULTO, O PASTOR
DETERMINOU: 'EPIDEMIA DE
CORONAVÍRUS, FORA!'

Chamado de "O Poder de Deus contra o Coronavírus", o culto foi celebrado pelo pastor Silvio Ribeiro, que se autoproclama profeta, com o acompanhamento de uma banda gospel.

O pastor apresenta a sua igreja como "A Casa do Milagre".

O Ministério Público do Rio Grande do Sul está avaliando a possibilidade de enquadrar o pastor de “charlatanismo ou curandeirismo”.


"Diante da doença e da possibilidade de morte, é comum haver desespero e desamparo", disse a promotora Angela Rotunno, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

Em seu favor, o "profeta" poderá alegar que apenas fez o que a maiores dos pastores fazem, prometer milagre diante da expectativa de obter dinheiro dos fiéis.

Com informação da BBC Brasil e de outras fontes.



Homem de 32 anos que esteve na Itália é o segundo caso de coronavírus no Brasil

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores

Saiba como se proteger do coronavírus

Ministro diz que Indonésia não tem caso de coronavírus 'por causa do poder das orações'




Comentários

Emerson Santos disse…
Tem alguns tontos que veem aqui dizer que os ateus estão errados ao tentar desmerecer a ideia de um dels , coisa que esses tontos acreditam sem prova nem evidencia a menor que seja ... mas o que esses tontos não percebem eh que os próprios religiosos trabalham com o maior afinco pra tornar o seu dels .. uma piada ... que continuem assim sempre .. e quanto mais crentes alienados falecerem de doenças sem cuidados médicos .. mais fácil vai ser da religião deixar de existir .... Vai demorar eu sei ...
Assistente Científico disse…
Se os próprios religiosos se recusassem a ir ao médico, a fila de atendimento no hospital diminuirá. Além disso, o salário dos médicos e enfermeiros é por hora de trabalho, ou seja, o importante é assinar a folha de ponto para garantir o salário. Na folha de ponto não consta quantos pacientes cada médico atendeu.

Posts + acessados hoje

Derrota de Crivella abala projeto de poder de Bolsonaro e o de Edir Macedo

Bolsonaro impõe sigilo em telegramas de interferência em crise da Universal em Angola

'Penha me transformou em monstro', afirma ex-marido