Pular para o conteúdo principal

Após desafiar o bom senso, Malafaia decide suspender cultos

Paulo Lopes / Opinião    Depois de desafiar por dias a racionalidade, o pastor Silas Malafaia decidiu com relutância suspender os cultos das 116 congregações da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

No Estado de São Paulo, a pedido do Ministério Público, a Justiça já tinha determinado que as autoridades impedissem os cultos de todas as igrejas. 

O governador João Doria e o prefeito Bruno Covas não tiveram coragem de tomar uma iniciativa dura e necessária contra os coletores de dízimo.

No Rio, Malafaia tinha obtido uma decisão favorável de um juiz.  Caberia recurso por parte do Ministério Público.

Agora, o pastor mudou de opinião principalmente pela redução drástica do transporte público no Rio, o que impediria que os fiéis comparecessem aos templos. 

A rigor, Malafaia só desistiu da celebração de cultos porque sabe que haveria pouca gente neles.

O coronavírus continua avançando no Brasil e já se sabe que muitas pessoas vão morrer, tanto quanto na Itália ou até mais.

A resistência de Malafaia e de outros pastores, como Edir Macedo, de aceitar as recomendações para evitar aglomerações é criminosa. Os dois deveriam estar na prisão.

Espera-se que, no pós-Covid-19, os evangélicos fugam desses pastores como fugiram de Satanás.

Comentários

Assistente Científico disse…
"Agora, o pastor mudou de opinião principalmente pela redução drástica do transporte público no Rio, o que impediria que os fiéis comparecessem aos templos. "

Jesus disse:

Se alguém vem obrigar-te a andar mil passos com ele, anda dois mil.

Mateus 5:41

Ora, se não tem ônibus, então deviam ir a pé.

Posts + acessados hoje

Antes de dizer em live 'aceitem a paz do Senhor', pastor xinga sua mulher

Vídeo mostra que filho de Testemunhas de Jeová já discrimina colega da escola

Justiça de Angola determina o fechamento de todos os templos da Igreja Universal