Pular para o conteúdo principal

Governo de São Paulo decreta estado de calamidade pública

O governador João Doria decretou estado de calamidade pública no Estado de São Paulo a partir de amanhã, sábado, 21.

Isso vai permitir aos gestores públicos mais liberdade para alocar recursos para compras de produtos e serviços necessários para combater a pandemia de coronavírus.

Doria informou também na segunda-feira serão suspensos serviços públicos não essenciais, como zoológico e parques, incluindo o mais frequentados deles, o Ibirapuera. A medida vale até o dia 30 de abril e pode ser prolongada.


As farmácias passam a vender a partir de segunda-feira álcool em gel a preço de custo em todo o Estado. O limite para a compra é de dois frascos por pessoa.

“Não é para gerar pânico”, disse Doria.

Com informação do governo do estado de São Paulo e de outras fontes.



Irresponsabilidade do Malafaia ajuda a contaminar a população com coronavírus

Megaigrejas evangélicas continuam abertas e dizem que fé cura coronavírus

Igrejas pedem que fiéis rezem contra a pandemia. Alguém avisou o coronavírus?

Morre de coronavírus o presidente do conselho do Santander em Portugal

Incentivador de manifestação pró-Bolsonaro, general Heleno está com coronavírus

Com a postura criminosa de Bolsonaro, Covid-19 pode virar a peste negra do Brasil



Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto