Pular para o conteúdo principal

Se as mulheres soubessem o que o cristianismo fez com elas, jamais entrariam em uma igreja

MISÓGINO, CRISTIANISMO
SEM FOI IMPLACÁVEL
COM AS MULHERES

por Luís Carlos Balreira

As mulheres brasileiras, geralmente, são as mais carolas e obedientes ao cristianismo, do que os homens.

Elas fortalezas mantenedoras de crenças, crendices, superstições que tanto atrasaram a Ciências e suas tecnologias, bem como os direitos individuais, civis, e sociais de toda a humanidade.

O cristianismo foi a religião mais feroz, assassina, prepotente, pretensiosa, arrogante, falsa, dissimulada, de todas.

O cristianismo — ao contrário dos povos pré-colombianos, como Maias, Astecas, Incas e centenas de milhares de outras civilizações antigas — não tinha direito de ser tão feroz e genocida quanto os povos das florestas, porque mal ou bem tinha acesso a conhecimentos científicos, embora a maioria deles negado pelo próprio cristianismo que impunham a todos suas verdades mentirosas goela abaixo.

A brutalidade dos sacrifícios humanos, religiosos, dos astecas, por exemplo, é uma desculpa esfarrapada dos cristãos para exterminá-los e tomar suas terras, aliás, a mesma coisa que os cristãs mancomunados com reis e imperadores fizeram nestes 2000 anos mais recentes.

Os astecas e a maiorias das civilizações das florestas não tinham como manter e sustentar prisioneiros. Se os deixassem livres nas aldeias eles tinham uma imensidão de floresta para fugir.

E foi justamente assim que os povos se espalharam pelo mundo, os dissidentes, formando nossas culturas, leis, novas línguas, novos deuses ou assemelhados, adaptados também ao ambiente, a fauna, a flora, etc.

Por isso, os astecas, por exemplo, matavam logo seus prisioneiros, arrancando corações o mais rápido possível.

O cristianismo, por sua vez, podia manter os prisioneiros encarcerados uma vida toda se as autoridades assim o quisessem.


Os prisioneiros do cristianismo, os hereges, os cientistas, os ateus, os livres-pensadores, as bruxas, os homossexuais, os negros, índios, aborígenes, etc., por exemplo, eram jogados em prisões imundas, torturados sem pressa, com requintes demoníacos, até a morte muitas vezes retardada por profissionais, para que a tortura durasse mais tempo.

Tudo graças aos avanços científicos e tecnológicos da arquitetura (prisões), da metalurgia (instrumentos de morte e tortura), etc.

Antes de seres queimados vivos, os “inimigos” e “hereges”, inocentes de todos os tipos, do cristianismo, eram humilhados numa procissão pelas ruas da cidade.

Os instrumentos de tortura eram sofisticados, eram inventados às centenas.

Os homossexuais, por exemplo, eram pendurados com as pernas abertas e cortados ao meio, ainda vivos.

Por isso eu não entendo como é que existem padres gays, índios, negros, etc., e mulheres querendo participar das igrejas cristãs. Isto é uma aberração comportamental fruto da mais hedionda ignorância histórica.

As mulheres permaneceram por 3500 anos (judaísmo e cristianismo) como seres inferiores submissos ao homem. Este com direito de mantê-la escrava sexual, surrá-la ou matá-la, se assim o quisesse.

Elas não podiam estudar, trabalhar, sair às ruas sem companhia de um homem da família, viajar sozinha nem pensar, etc.

Os cientistas libertaram as mulheres com as revoluções industriais, dando-lhes emprego; as descobertas científicas deram às mulheres a oportunidade de estudar, trabalhar, ir à escola, às universidades.

Por isso é simplesmente inacreditável que o cristianismo seja levado a sério ainda hoje.

Luís Carlos Balreira é escritor e presidente da Legião Científica Brasileira.



Igreja Católica só se lembra do lado positivo de sua história

'A História Secreta da Igreja' revela lado infame da fé cristã

Estudo regasta história de brasileiras acusadas de feitiçaria pela Igreja no século 18

‘Fogueirinha’ que matou fiel foi ordem de Deus, afirma pastor




Comentários

  1. 01.02.2020
    CRISTIANISMO, CAVALO DE TROIA DO COMUNISMO, É UMA MENTIRA DE 2000 ANOS QUE SE TORNOU VERDADE, E QUE HÁ SÉCULOS CONTROLA ADMINISTRATIVA E POLITICAMENTE POVOS E NAÇÕES. TODAS AS NAÇÕES DO MUNDO TRANSFORMADAS PELOS COMUNISTAS E FANÁTICOS CRISTÃOS EM NEOLIBERALISMO (COMUNISMO+CRISTIANISMO+CAPITALISMO LIBERAL) ESTÃO ENDIVIDADAS! Eu poderia escrever um comentário com 10 milhões de páginas, estritamente com base nos livros de História dos historiadores científicos, sobre as provas científicas e as provas baseadas em premissas factuais (método de abordagem dedutivo), sobre a farsa do cristianismo, e sobre a inexistência de todos os deuses. Não vou fazer porque num país de analfabetos e analfabetos funcionais qualquer coisa que ultrapasse 2 parágrafos é chamado de “textão” e é repudiado e ridicularizado. Por isso eu agradeço aos editores e proprietários de blogs e sites que ainda toleram meus comentários e também aqueles leitores que, por acaso, já tenham lido algum deles. Todavia, hoje quero mencionar mais uma prova incontestável da inexistência de Jeová, Jesus Cristo e do Espírito Santo. Todas as igrejas cristãs estão fechadas na Coreia do Sul! Como eu já havia mencionado em comentário anterior, uma denominação cristã da Coreia do Sul, a Shincheonji, foi impiedosamente infectada pelo coronavirus, servindo de cavalo de troia da peste para toda a Coreia do Sul. Da mesma forma que o rico clero católico fugia para seus sítios e fazendas durante os períodos de peste negra, as igrejas estão fechando suas portas. Mas, afinal, Jesus não disse que quem tivesse fé faria milagres mais poderosos que ele? Onde está a fé dos cristãos que não “determinaram” a dizimação do coronavirus? É fato que a Coreia do Sul não é comunista e abraçou o cristianismo, isto porque o neoliberalismo lá adotado é uma mistura de comunismo, fanatismo religioso e capitalismo liberal (neoliberalismo). Dessa forma, os comunistas do mundo inteiro, após o apocalipse de seus Estados comunistas, como aconteceu na Ex-União soviética e na China, passaram a parasitar o capitalismo liberal, transformando-o em neoliberalismo. Comunistas e fanáticos religiosos cristãos passaram a parasitar o neoliberalismo, este um mero mutante abestalhado e economicamente fracassado do liberalismo científico original, dominado pelo planejamento familiar, educação de qualidade e pela pesquisa e desenvolvimento do ateísmo-científico e tecnológico. É precisamente por isso que todas as nações do mundo estão endividadas até mais não poder. A dívida dos Estados Unidos está em 22 trilhões de dólares. A dívida da Coreia do Sul está indo para 500 bilhões de dólares. Todas as nações do mundo, infectadas e dominadas pelos comunistas e pelo cristianismo estão endividadas. Quem pensou que o vírus do comunismo havia sido derrotado com o desmoronamento do Muro de Berlim, e que a bactéria do fanatismo religioso cristão estava controlada através da escolaridade, educação e pelos avanços da Ciência e suas tecnologias, estava redondamente enganado. Após o fracasso retumbante dos grandes Estados Comunistas, sua peste ideológica, a mais virulenta de todas, se espalhou pelo mundo, assim essa praga comunista e a peste do cristianismo, numa coalizão demoníaca e avassaladora, passaram a infectar o capitalismo liberal e o progresso do ateísmo-científico produtor de todas as ciências e suas tecnologias. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos