Pular para o conteúdo principal

Porto de Santos adota medidas para impedir contágio do coronavírus

Limpeza dos navios
 está sendo intensificada

da Agência Brasil

Para evitar a transmissão do coronavírus, o Porto de Santos, em São Paulo, adotou medidas preventivas sanitárias sob orientação Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com a administração do porto, ainda não há casos suspeitos nos navios atracados.

Os terminais portuários do complexo receberam instruções para veicular avisos sonoros sobre o vírus e intensificar a limpeza dos navios, além de reforçar o uso de equipamentos de proteção individual e manter as equipes em alerta nos postos médicos.

Caso tripulantes das embarcações apresentem sintomas indicativos da doença, o recomendado é manter a pessoa possivelmente infectada em isolamento até que faça todos os exames necessários e a suspeita seja descartada.

A administração destaca ainda a importância de evitar o compartilhamento de objetos pessoais, como talheres, e de higienizar as mãos várias vezes ao dia.
Navios

Para a madrugada desta quinta-feira (6 de fevereiro de 2020), está prevista a chegada do navio Tian Jian ao Porto de Santos. De proveniência chinesa, a embarcação tem uma carga de 10500 toneladas de fertilizante e 190 metros de comprimento e deverá atracar às 6h, no Cais Saboo.

A assessoria do porto informou à Agência Brasil que 1.683 embarcações de origem chinesa ou que passaram pela China ancoraram em seus terminais, em 2019. O balanço de janeiro deste ano ainda está sendo fechado.

O país asiático merece atenção por concentrar a maioria dos casos confirmados da doença. Ao todo, foram registradas até agora 490 mortes resultantes da infecção por coronavírus na China, que também conta 24.324 pacientes contaminados.

Além da China, outros 27 países e regiões reportaram 226 ocorrências. Dois dos pacientes, um nas Filipinas e outro em Hong Kong, tiveram uma piora no quadro clínico e acabara falecendo.



Sintomas do coronavírus são semelhantes aos da gripe, informa Drauzio Varella

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores

Laboratório americano promete vacina contra coronavírus para junho

Corpo humano abriga trilhões de vírus, muito mais do que células




Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos