Pular para o conteúdo principal

Número de mortos por coronavírus na China logo chegará a 3.000

Autoridades do setor de saúde da China disseram na quinta-feira (27 de fevereiro de 2020) que  mais 44 pessoas morreram por causa do novo coronavírus, elevando o número total de mortes na China continental para 2.788. Muitas das mortes ocorreram na província de Hubei, o epicentro do surto.

CHINA TENTA CONTROLAR
O NÚMERO CRESCENTE
DE VÍTIMAS

As autoridades disseram que o número total de pessoas infectadas com o vírus na China é, atualmente, de 78.824, incluindo os 327 novos casos.

A mídia chinesa diz que 3.622 pessoas tiveram alta de hospitais na quinta-feira, indicando que o número excedeu a marca de 3 mil pela primeira vez.

O The Global Times, jornal afiliado ao Partido Comunista Chinês, disse que o número de novos casos na China tem diminuído nestes últimos dias, mas a situação poderá mudar quando muitas companhias reiniciarem suas atividades comerciais.


Ainda segundo o jornal, pessoas do exterior que entram na China poderão propagar o vírus, uma vez que o número de pessoas infectadas está se elevando ao redor do mundo, e exorta o público a tomar medidas de prevenção.

JAPÃO

Em Hokkaido, no norte do Japão, as autoridades suspeitam que algumas pessoas contraíram o novo coronavírus numa feira comercial realizada na província duas semanas atrás.

Na quinta-feira, autoridades informaram que um homem na faixa dos 70 anos tem o vírus e está em estado grave. Ele foi à feira de utilidades domésticas realizada em Kitami, uma cidade na costa do mar de Okhotsk.

Eles informaram que cinco outras pessoas que estão com o vírus também estiveram na feira comercial.

Por NHK (emissora pública de televisão do Japão.




Contraprova confirma primeira ocorrência de infecção por coronavírus do Brasil

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores

Saiba como se proteger do coronavírus

Ministro diz que Indonésia não tem caso de coronavírus 'por causa do poder das orações'



Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos