Pular para o conteúdo principal

China finge que não recebeu oferta de ajuda dos EUA para deter o coronavírus

[texto opinativo] Até hoje, 2 de janeiro de 2020, o governo da China não tinha respondido à oferta de ajuda dos Estados Unidos para combater o surto de coronavírus.

O vírus começou a se propagar na China e, até agora, a maioria das vítimas é daquele país, com mais de 11 mil mortos.

Há uma semana, Larry Kudlow, assessor da Casa Branca, ofereceu à China o envio dos “melhores especialistas” americanos em controle e prevenção de doenças.


O que pode estar acontecendo é isto: os governo dos Estados Unidos, mesmo agindo de boa-fé, aproveitou a oportunidade para demonstrar ao mundo que tecnologicamente está mais avançado do que a China, sua concorrente no comércio internacional.

E a China não aceitou a oferta para não reconhecer que não consegue controlar a doença, embora tenha se tornado uma potência econômica.

Enquanto isso, o coronavírus continua se expandindo, matando pessoas, principalmente idosos.

Em português grosseiro, que o leitor me desculpe, a política tem a sua própria lógica, e as pessoas que se fodam.



Com informação das agências.



Sintomas do coronavírus são semelhantes aos da gripe, informa Drauzio Varella

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores

Laboratório americano promete vacina contra coronavírus para junho

Corpo humano abriga trilhões de vírus, muito mais do que células




Comentários

Posts mais acessados na semana

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Igreja Católica da Alemanha admite que freiras forneciam crianças a padres pedófilos

Morre de Covid-19 apresentador bolsonarista de TV de Minas afiliada ao SBT

Transferência bilionária do Vaticano a pessoas físicas da Austrália intriga até bispos