Tribunal decide que servidores de Brasília não terão folga no Dia do Evangélico

Justiça barrou o
oportunismo de
servidores que estavam
 pleitando mais um dia
 ganhando sem trabalhar

O TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª região decidiu que os órgãos públicos de Brasília não são obrigados a conceder folga aos servidores no Dia do Evangélico, que no Distrito Federal é comemorado em 30 de novembro.

O Tribunal entendeu que não se pode liberar na data os servidores do trabalho porque não é um feriado nacional.

Ainda assim alguns órgão vinham considerado a data como ponto facultativo.

A manifestação do TRF foi provocada por ação ajuizada por uma associação de representantes de analistas de comércio exterior.

Os servidores do setor queriam a garantia de folga ou pagamento de horas extras no Dia do Evangélico.

A desembargadora Gilda Sigmaringa Seixas, relatora do processo, julgou que a data é apenas um evento do calendário comemorativo do Distrito Federal, não tendo, portanto, abrangência nacional.

Com informação do TRF 1ª Região e de outras fontes.



Embora o Brasil seja país laico, feriados religiosos paralisam a Justiça

Feriado da Sexta-Feira Santa é incompatível com Estado laico

No Uruguai, Natal não é de Jesus, mas dia de comemorar a família

Nova lei inclui no calendário oficial Aniversário do Buda




Comentários