Padre sugere que Igreja deixe de ter objetos sagrados feitos de ouro

Papa Francisco defende
 os pobres, mas sua Igreja se
mantém apegada ao ouro

O padre Dario Bossi sugeriu em uma entrevista que a Igreja Católica deixe de usar objetos sagrados confeccionados com ouro.

“Seria um sinal muito forte se a igreja evitasse o ouro em suas liturgias e cerimônias”, disse.

Bossi é italiano e está no Brasil há 15 anos. Ele participa do Sínodo da Amazônia, em Roma.

“O uso sóbrio dos símbolos religiosos é uma chamada para a nossa igreja”.

À Rádio Vaticano, Bossi falou que tenha ido à Roma como representante de “todas as vítimas do extrativismo predatório”.

Com informação da Folha de S.Paulo e de outras fontes.




Igreja Católica critica desmatamento da Amazônia, mas investe na mineração da região

Vaticano fica com a maior parte de ajuda de fiéis para pobres

Vaticano aplica no mercado financeiro dinheiro de fundo de ajuda aos pobres

Vaticano é paraíso fiscal com mais de 300 milhões de euros



Comentários

  1. Ouro esse tudo roubado dos outros países desde a época colonial..pois o Vaticano por si só não produz nada, é um país menor que 5 campos de futebol e mesmo sendo minúsculo permite o aborto, mais faz pressão pro aborto ser proibido no mundo todo, menos no terreno deles, pois quanto mais pobres sem planejamento familiar no mundo melhor pra eles.

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato