Bolsonaro dá passaporte diplomático a Valdemiro Santiago e a sua mulher

Valdemiro e Franciléia
obtiverem o status de viajar
 pelo mundo com seus aviões
 como representantes do Brasil

O Ministério das Relações Exteriores concedeu passaporte diplomático ao pastor Valdemiro Santiago e à mulher dele, bispa Franciléia de Castro Gomes de Oliveira, ambos da Igreja Mundial do Poder de Deus.
O líder evangélico esteve ao lado do presidente Jair Bolsonaro na Marcha para Jesus, em junho de 2019.

A decisão do Itamaraty foi publicada no dia 9 de agosto de 2019 no "Diário Oficial da União". 

A concessão do documento aos líderes da igreja se justifica porque "ao portar passaporte diplomático, seu titular poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior", de acordo com o ministro Ernesto Araújo, das Relações Internacionais.

O documento tem validade de três anos e não dá direito a privilégio ou imunidade no Brasil ou no exterior. O que muitos países concedem ao portador é facilidade na fila de imigração e, em alguns casos, isenção de visto de curta duração.

No caso de Valdemiro e de outros pastores, eles têm a vantagem adicional de possuírem aviões próprios.

Valdemiro pastor e a mulher já tinham obtido o passaporte diplomático anteriormente, mas 2016 a Justiça Federal em São Paulo suspendeu a concessão,  após um pedido do advogado Ricardo Abrahão Nacle. 

A decisão, provisória, foi confirmada em 2018, e anulou o documento.

Em junho de 2019,  Jair Bolsonaro concedeu passaporte diplomático ao pastor R. R. Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus, e à sua mulher, Maria Magdalena Soares, também integrante da igreja.

Bispos da Igreja Católica também desfrutam do privilégio. 

Com informação do Diário Oficial da União e de outras fontes, com foto de divulgação.



Bolsonaro afronta juiz e diz que manterá passaporte diplomático a Edir Macedo

Bolsonaro concede passaportes diplomáticos a Edir Macedo e a sua mulher

Bolsonaro concede passaporte diplomático ao missionário RR Soares

Edir pede dispensa de vistoria em aeroporto por ser ‘enviado de Deus’


Comentários

  1. Bolsonaro esta correto.. ele como os esquerdistas e politicos em geral sabe que as igrejas tem um papel fundamental em manter o gado menos esclarecido que as frequenta (que são uma grande maioria) sobre controle social ... essas benesses também ajudam na hora de garantir o voto .. Eh uma questão simples de poder .. Se outro estivesse no governo .. iria fazer o mesmo ..

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato