Mãe diz que filha sofre intolerância religiosa de alunos e professores

Criança foi xingada
 de "neguinha" e
 "macumbeira"

Uma seguidora de religião de matriz africana denunciou à Polícia Civil que sua filha vem sofrendo intolerância religiosa de alunos e professores de uma escola municipal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

A menina de 7 anos é xingada de “macumbeira”, “neguinha” e “pão careca” (por causa da cabeça raspada).

De acordo com a mãe, a menina tem sido rejeitada por alunos, com expressões como “chegou quem não devia”.

A mãe disse que a intolerância religiosa é mais grave do que parecia ser, porque inclui professores.

De acordo com ela, a menina foi castigada por professores duas vezes por reclamar do bullying.

Em uma ocasião, a menina ficou trancada na secretaria da escola.

A direção da escola negou que a menina tinha sido castigada e prometeu falar com os pais sobre o respeito à crença alheia.

Com informação de “O Dia”.





Aluna candomblecista será indenizada por ter de rezar, decide TJ-SP

MP acusa diretora de escola do Pará de intolerância religiosa

Professora evangélica chama criança de ‘preta do diabo’

Escola demite professora por dizer que Adão e Eva são mitos



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários