Em vez de criticar Bolsonaro pelo vídeo indecente, Malafaia mira a imprensa

O pastor Silas Malafaia (foto) se manifestou na rede social sobre o vídeo obsceno divulgado por Bolsonaro, mas não criticou o presidente.

Pastor não comentou
 o conteúdo do vídeo chulo
 divulgado pelo presidente

Ele preferiu falar em “hipocrisia deslavada da imprensa”, que agora acusou o presidente de falta de decoro, embora antes, em 2018, segundo o pastor, tenha defendido a exposição de pedofilia, zoofilia e sexo bestial no Queermuseu, como arte.

“Cínicos! Covardes!”, escreveu o pastor no Twitter, referindo-se aos “especialistas” consultados pela imprensa para repercutir a divulgação de vídeo indecente por Bolsonaro.

Pelo jeito, para o pastor a culpa é da imprensa.
 

Com informação do Twitter.





Aviso de novo post por e-mail

Malafaia e Paes viram réus por uso de verba pública em Marcha para Jesus

Malafaia condena masturbador com sete trechos bíblicos

Oferta de R$ 100 mil foi por uma oração, afirma Silas Malafaia





Evangélicos dizem que morte de Boechat foi castigo por ele ter xingado Malafaia


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários