Advogados pedem afastamento de Damares por mentir que tem mestrados

Dois advogados de Campos Grande (MS) entraram com ação na Justiça Federal pedindo o afastamento da pastora Damares Alves do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos por “atos incompatíveis com a moralidade administrativa, a ética e o decoro exigidos para o cargo”.

José Belga Trad e Fábio Martins argumentam que Damares mentiu em uma palestra ao afirmar que possui mestrado em direito constitucional e em direito da família.





A mentira foi dita pela pastora em uma palestra em Campos Grande em 2013, quando ela, portanto, não era ministra.

Os advogados argumentam, na ação, que “agride qualquer noção de honestidade alguém se apresentar em público anunciando títulos que não possui para impor autoridade sobre seus ouvintes”.

Para justificar sua declaração, Damares, já ministra, afirmou que seus mestrados são “bíblicos”.

O que só confirma a falta de honestidade intelectual da religiosa. Trata-se de falsidade ideológica.



Com informação do processo é: 5000992-29.2019.4.03.6000, que tramita na 4° Vara Federal de Campo Grande, e de outras fontes.



Aviso de novo post por e-mail 'Filha' índia de Damares ganhou R$ 10 mil da Câmara como ‘assessora’

Damares disse em 2013 que em hotéis fazenda há 'transa com animais'

Holandeses se irritam com fala de Damares de que masturbam seus bebês


Não há diferença entre Damares e fundamentalistas islâmicos, diz sociólogo


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários