Pular para o conteúdo principal

Testemunhas de Jeová fecham em apenas 3 anos 1.047 salões nos Estados Unidos

Em apenas três anos, de 2015 a 2018, as Testemunhas de Jeová fecharam 1.047 congregações nos Estados Unidos por falta ou fuga de fiéis.

Pregando para
as cadeiras

Com o total ainda de 13.016 congregações, o país perdeu a liderança em número de salões para o México, com 13.245.

Nos Estados Unidos, há centenas de imóveis (salões) das TJs à venda.

O fundamentalismo das TJs tem dificultado a adesão de novos fiéis. Mais do que as outras, trata-se de uma religião fechada em si mesma.

Quem sai ou é expulso da igreja é colocado no ostracismo, até mesmo pelos seus parentes mais próximos, como pai e mãe.


Os Testemunhas de Jeová se recusam a receber transfusão de sangue, o que tem ocasionado a morte de fiéis, inclusive de seus filhos. Na Rússia, eles foram banidos.

Muitos dos que saem se tornam na internet fortes combatentes da religião.

A religião começou a chamar a atenção de organizações de direitos humanos.

Pelo relatório, em 2015 existiam 1.243.387 Testemunhas de Jeová nos Estados Unidos e em 2018, 1.234.877.

Houve, portanto, uma queda de 8.510.

Como os salões estão ficando cada vez mais vazios, é possível que a queda de fiéis seja maior que a anunciada.

Com informações do Relatório Anual das Testemunhas de Jeová e de outras fontes.



Aviso de novo post por e-mail

Dutra tentou banir do Brasil em 1949 as Testemunhas de Jeová

Testemunha de Jeová recusa sangue, morre e deixa 9 filhos

41 pessoas contam a jornal que foram abusadas por Testemunhas de Jeová




TJs da Austrália acobertam mais de mil casos de pedofilia


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

  1. Aqui no Brasil colocamos centenas de salões a venda ao mesmo tempo construímos milhares. Fechar ou abrir nao quer dizer redução nos números mais adequá os locais para aqueles que tem verdadeira necessidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vocês constroem ,e eles vão lá e vendem , e pra onde vai esse dinheiro todo se os materiais e mão de obra são donativos seus ?!
      Resposta: vão para a conta dos 8 velhinhos governantes pagarem processos de pedofilia e comprarem relógio de ouro .

      Excluir
  2. Se vc quer ver notícias sobre o que realmente acontece, como a obra cresce, e porque realmente alguns salões são "fechados", acesse a seção de notícias do jw.org. O único objetivo de sites como este que estou comentando é comercial. Como as pessoas gostam de assuntos polêmicos, é isso que eles postam mesmo. Fica a dica

    ResponderExcluir
  3. Observação salão e o local onde as TJ realizá reuniões congregação e o grupo que reúnem alí pode ter várias congregações reunindo no mesmo salão.

    ResponderExcluir
  4. Ouvi dizer que vão contra elas no mundo todo

    ResponderExcluir
  5. Nada a ver mais a matéria depreciativa. No mundo ocidental vem caindo o número de fiéis. O que tem mais crescido na Europa é o número dos sem religião . Então esse não é um "fenômeno " só das Testemunhas de Jeová. O próprio Senhor Jesus perguntou: "Se qiando ele voltasse encontraria fé na terra". Uma coisa nem os opositores tem como negar: AS BOAS NOVAS ESTÃO SENDO PREGADAS EM TODA TERRA EM TESTEMUNHO DE TODAS AS NAÇÕES. ..MATEUS 25:14

    ResponderExcluir
  6. Nada a ver. No mundo ocidental o número de fiéis está desmoronando em toda cristandade (Europa é um grande exemplo ). Esse não é um "problema " isolado dad Testemunhas de Jeová. O principal é que o TESTEMUNHO está sendo dado em tod terra. Mateus 24:14

    ResponderExcluir
  7. Pelo caminho aínda vai ficar muita gente!! O mundo vive sem regras!!

    ResponderExcluir
  8. Muitos desse salões foram reunidos em um. Isso aconteceu na região onde moro. Conheço pessoas dessa religião. Haviam dois Salões do Reino aqui na minha região, onde por mais de 10 anos tinham o mesmo número de membros. Havia muito espaço neles e perceberam que devido proximidade e a necessidade de reforma de um deles, resolveram reunir os dois. Um foi vendido e o outro foi reconstruído um uma outra rua. Isso sempre aconteceu. Mas devido a internet, essas notícias são divulgadas rapidamente e dão a impressão de que está diminuindo os membros. Todas as religiões tem seus altos e baixos. Isso é normal. Não sei o motivo de quem não é dessa religião se preocupar com venda de prédios. São de alguma imobiliária? Tem uma outra igreja aqui perto da minha rua (dos mórmons) onde desde metade dos anos 90 (que é quando resolvi morar aqui) são as mesmas pessoas que estão lá e o crescimento deles se deve a filhos de membros e pouquíssimas pessoas que resolveram entrar, mas depois saíram. Isso fez com que o número de membros se manteve, de certa forma, relativamente estável. Tanto é que construíram uma outra igreja em poucas quadras daqui e não mudou nada no número dos membros da que fica aqui. Não sei como andam os números da mais nova. mas vejo que tem pessoas por lá toda semana. No caso das Testemunhas de Jeová, não vi queda alguma. Sei que, assim como muitas religiões, talvez milhares de pessoas saíam todo ano. Dessas que saem, muitas voltam. E sempre tem gente nova por lá. Disso é certo. Não sou de nenhuma dessas religiões. Só divulguei o MEU ponto de vista. Talvez o seu seja outro. Mas não muda o meu. (idem, eu sei!). Então, tudo isso é vão.

    ResponderExcluir
  9. Muitos desses Salões foram reunidos com outras congregações. As razões são poucas. Muitos desses salões são antigos e havia muito espaço neles. Para fazer economia de espaço, energia etc, foi necessário reunir dois salões ou mais por tal razão. Em outros casos em um prédio reúnem-se 3 congregações que fazem reunião ao mesmo tempo em 3 idiomas. Aí mais dois salões ou até 3 são construídos para cada um dos grupos. Dois quando resolvem reformar o 'original' e reduzir. Alguns são realmente vendidos para outros, mas um novo é construído em localidade próxima. Aqui perto um deles foi vendido e um tempo depois uma igreja protestante foi formada no lugar desse salão. Em outra quadra um salão do reino novo apareceu. Nesse bairro tinha 2 salões do reino por anos. E hoje ainda tem esses 2. Um deles é o novo dessa história. Em outro local, não muito distante, o número de membros aumentou pouco. Não houve queda alguma.

    Você citou isso esse valor como queda 8.510 em um período de 3 anos. Sim, queda de prédios por relocação e reunião de congregações do mesmo idioma. Prédios antigos e grades para a necessidade local estão sendo trocados por esquemas de novas plantas para reunir mais de 1 congregação em apenas um local. Tem que entender uma coisa. O número de membros ativos cresce pouco a cada ano. Porém, nem todas as TJ's são de fato TJ's ainda. Existem estudantes que saem em pregação e pode acontecer de desistir com o tempo de ser TJ. Nesse tempo eles se identificam como TJ, mas não são ainda de fato. Os membros que são oficialmente TJ mantem-se estável com baixa taxa de crescimento. E isso é esperado acontecer entre as TJ. Elas sabem disso. Uma hora, elas afirmam, a pregação vai parar. Com isso, não haverá muitos membros novos e alguns irão sair. Elas sabem disso e ensinam isso.

    Na boa! As pessoas perseguem e se preocupam demais com as Testemunhas de Jeová. Parece até ferida em quem persegue. Apocalipse 16:8-9, 21

    ResponderExcluir
  10. Pois é, pode até não haver queda no número de tjs,que eu duvido muito, mas veja bem vender locais de adoração dedicados a Jeová pra igrejas que a watchower tanto criticou como sendo parte do império mundial da religião falsa. O que pode se concluir é o dinheiro fala mais alto

    ResponderExcluir
  11. às vezes sinto que sao brutos ao ensinar , nada de os contrariar como crianças mimadas e nada de questoes que nunca ouviram antes

    ResponderExcluir
  12. Já fui dessa seita, por mais de 10 anos. Hoje colho as consequências de ter-me deixado levar pela lábia deles...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Covid-19 mata 16 pastores até agora só da Assembleia de Deus no Mato Grosso

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Angola notifica pastores brasileiros da Igreja Universal para deixarem o país