Comissão rejeita projeto que isentaria igrejas de imposto sobre água e luz

por Agência Câmara

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 468/15, do deputado Professor Victório Galli (PSL-MT), que pretende isentar as igrejas evangélicas, católicas e os templos de qualquer culto da cobrança de impostos sobre contas de água, luz e telefone e sobre combustíveis.

A rejeição foi pedida pelo relator na comissão, deputado Izalci Lucas (PSDB-DF), por incompatibilidade e pela inadequação orçamentária e financeira.

Se aprovado, projeto
 beneficiaria o Templo de
 Salomão, por exemplo

Essa rejeição implica no arquivamento do projeto, mas cabe recurso ao Plenário da Câmara dos Deputados. “O projeto se encontra apoiado em renúncia de receitas da União, logo promove impacto fiscal, cujo montante não se acha devidamente explicitado e compensado”, disse Izalci Lucas.

O deputado destacou ainda que, desde a adoção do teto dos gastos públicos (Emenda Constitucional 95), a proposição legislativa que crie ou altere despesa obrigatória, ou renúncia de receita deve ser acompanhada da estimativa do seu impacto orçamentário e financeiro.




Aviso de novo post por e-mail

Endividado, Amapá concede isenção de imposto às igrejas

Governador do MS veta isenção de imposto de serviços às igrejas

Deputado quer estender isenção fiscal às entidades das igrejas




Igrejas do RS obtêm isenção de ICMS em contas de luz e telefone


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site