Pular para o conteúdo principal

Pastor diz que esfaqueador de Bolsonaro sempre teve zelo pela Bíblia

O pastor Romildo Cândido, da Igreja Voz dos Mártires, disse que conhece Adélio Bispo de Oliveira, o esfaqueador de Bolsonaro, há cerca de 20 anos, tratando-se de alguém, segundo ele, que “sempre foi zeloso pela Bíblia e pelas coisas de Deus”.

Por isso Cândido disse estranhar que Adélio tenha atacado o candidato a presidente do PSL a “mando de Deus”.

O pastor afirmou que no fim dos anos 1990, quando morava em Uberaba (MG), recebeu Adélio em sua congregação na época, a Igreja da Fé.

Disse que iniciou na fé evangélica o jovem Adélio, que sobrevivia como vendedor de livro.

Contou que no começo de 1998 ele e Adélio, promovido a obreiro, viajaram a São Paulo para pregar em templos e espaços públicos.

Adélio já demonstrava fervor pela política. Era um “idealista", "confuso" e "revoltado", disse.

Anos depois, segundo Romildo, Adélio voltou para Montes Claros (MG), sua cidade natal, onde teria se consagrado pastor de uma igreja missionária.

Jovem Adélio foi
vendedor de livro

Com informação do UOL e de outras fontes.


Aviso de novo post por e-mail

Adélio é insano por que deu facada em Bolsonaro em nome de Deus? Não

Atentado a mando de Deus? Ou Adélio está mentindo ou é vitima de ilusão mental

Fundamentalismo político e o religioso atolaram a sociedade no radicalismo


Médicos salvam a vida de Bolsonaro, e Malafaia afirma que foi 'milagre'

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto