Pular para o conteúdo principal

Igreja manda para o Paraguai padre acusado de abusar de freiras no Brasil

Onze freiras de Goiás estão acusando o padre Jean Rogers Rodrigo de Souza, 44, de abuso sexual, incluindo estupros.

A Igreja Católica abriu um processo canônico contra o padre Rodrigo Maria (foto), como ele é conhecido, mas as freiras não sabem quando haverá um julgamento, embora as primeiras denúncias já tenham 12 anos.

Como faz com os padres acusados de pedofilia, a Igreja transferiu Rodrigo Maria várias vezes de cidade, e hoje ele se encontra em Ciudad Del Este [mapa], no Paraguai.

Padre Rodrigo Maia
 está sendo acusado
por onze freiras

Anna Virginia Balloussier, da "Folha de S.Paulo", ouviu três das freiras que acusam o padre e teve acesso a documentos referentes ao caso.

Pelos relatos, o padre tratava a Arca de Maria, em Anápolis (GO), de freiras, como se fosse o seu harém.

Uma irmã contou: “O padre chamou [as freiras] para conversar. Uma a uma. Cheguei, ele fechou a porta. Parecia que não estava em si, já veio com uma força muito grande, me jogando no sofá e levantando meu hábito. Não tive coragem de gritar. Tudo em cinco minutos que pareceram uma eternidade”.

O padre disse ser inocente e que está processando as onze freiras porque, argumenta, ele tem sido vítima de calúnias.

Afirmou que sofre perseguição, inclusive de fora da Igreja, por ser contra o comunismo no Brasil e ter simpatia por Jair Bolsonaro.

Acredita haver contra ele uma conspiração de “organizações poderosas”, das quais fariam parte duas irmãs homossexuais.

Há também, disse, mulheres que se apaixonam por ele e acabam sendo acometidas por “fúria” por serem desprezadas.


No Youtube, há dezenas de pregações do padre. No canal "Soldados Católicos", existe um vídeo defendendo-o, com o titulo "Querem calar o padre Rodrigo Maria".

Pelas denúncias das freiras, Rodrigo Maria gosta de se exibir no Skype se masturbando.

Em um áudio de 2015 de uma conversa entre o sacerdote e parentes de uma ex-freira, há referência a uma imagem onde Rodrigo Maria aparece “mostrando o pinto”.

Na conversa, o padre admitiu ter cometido “atos indecentes” e falado “coisas indecentes”.

Uma freira tem um print dessas “indecências”.

A mesma freira viu no computador do padre vídeos de sexo entre animais, como “de leão com macaco”, e fotos de moças de calcinha e sutiã.

A Igreja Católica do Paraguai determinou que o padre não use o hábito clerical e não exerça nenhuma atividade religiosa, até que se resolva o seu caso.

Rodrigo Maria tem desrespeitado as duas ordens.

Com informação da Folha de S.Paulo e do Youtube e foto reproduzida do blog São Pio de Pietrelcina


Aviso de novo post por e-mail

Freiras de vários países revelam que são vítimas de abuso de sacerdotes

Freiras trabalham em regime de escravidão para cardeais e bispos

Ex-freira Elizabeth, 73, conta como virou militante ateísta




Itália prende padre acusado de abuso durante exorcismo

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Posts + acessados nos 30 dias mais recentes

Morre de Covid-19 pastor bolsonarista que defendia uso da cloroquina

Angolanos expulsam os pastores brasileiros de 30 templos da Universal

Edir Macedo amaldiçoa angolanos que expulsaram pastores brasileiros de templos

Hackers invadem conta de Malafaia e doam R$ 10 mil à Cruz Vermelha

Bispo Edir Macedo é internado com suspeita de estar com Covid-19