Na Austrália, estudantes criacionistas de biologia chegam perto de 0%


Apenas 3,6% dos
 estudantes do primeiro
ano acreditam que
Deus é o criador
 do Céu e da Terra

Um estudo mostra que o percentual de estudantes de biologia da Austrália que acreditam no criacionismo se aproxima de zero.

Em 1986, os estudantes que acreditavam que Deus criou tudo há 10.000 anos representavam 10% do total e em 2017 apenas 3,6%.

Trata-se de um estudo cuja base de dados se refere aos estudantes do primeiro ano de biologia da Universidade de New South Wale.


Se o mesmo levantamento fosse feito com os estudantes do último ano, o número de criacionistas provavelmente seria ainda menor.

Para alguns observadores, pode parecer óbvio que futuros biólogos não sejam criacionistas, mas em países como os Estados Unidos e Brasil as crenças religiosas ainda influenciam esses estudantes.

Os autores do estudo concluíram que os resultados são condizentes com as tendências verificadas pelo Censo australiano.

Com informação do site de divulgação científica BMC.


Livro de Darwin abalou o mundo e desmoralizou o criacionismo

Criacionismo deixa de ser ensinado como ciência em escolas da Escócia

Ensino do criacionismo é uma afronta à escola, diz professor




Crer que um deus criou tudo é preguiça mental, afirma Krauss

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site