Ensino do criacionismo é uma afronta à escola, diz professor

Becker afirma
que criacionismo
é religião pura
A proposta da deputada estadual e pastora Liziane Bayer (PSD), do Rio Grande do Sul, de introduzir nas escolas públicas e privadas o ensino criacionista é uma afronta às escolas, disse Fernando Becker (foto), professor de Psicologia da Educação na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

O criacionismo é baseado em crença, não em evidencia, afirmou o professor ao jornal Zero Hora. “É um total contrassenso que vai contra qualquer sentido científico.”

Becker afirmou que a função da escola não é fazer proselitismo religioso, mas proporcionar conhecimento à população, que, se não fosse assim, não teria acesso aos resultados da ciência. “E o criacionismo é religião pura.”

Liziane apresentou um projeto de lei por achar injusto que as escolas ensinem apenas a teoria da evolução das espécies, de Charles Darwin (1809-1882), e não também a versão bíblica de que Deus é o criador de tudo.
Para ela, se o criacionismo fosse ensinado nas escolas, a família gaúcha passaria a ter “o direito de escolher se descende de um macaco ou de outro bicho, ou se foi criada por Deus”.

O professor de filosofia Luiz Carlos Bombassaro, também da UFRGS, afirmou que não se pode comparar o ensino de ciência, baseado em evidências e no que é possível comprovar, com o de criacionismo, cujo conteúdo é religioso e dogmático.

Bombassaro disse que alguns defensores do criacionismo consideram sua crença como ciência, mas se recusam a questioná-lo, como seria normal em uma área em evolução de conhecimento.

O projeto de lei da pastora da Igreja Internacional da Graça de Deus vai ter de ser submetido a comissões da Assembleia Legislativa antes de chegar ao plenário, para ser votado, se não for arquivado durante a tramitação.

O deputado Tarcísio Zimmermann (PT) é um dos opositores ao projeto porque, disse, as aulas de religião (que são facultativas) já difundem o criacionismo.

Ele fez um desafio a sua colega Liziane: apresentar uma argumentação científica que sustente o criacionismo.

Com informação do Zero Hora e da Assembleia Legislativa do RGS, com foto de divulgação.





Crer que um deus criou tudo é preguiça mental, afirma Krauss

Comentários

  1. Façam o seguinte desafio a essa deputada: vamos expor o criacionismo bíblico aos mesmos testes de falseabilidade que a ciência exige para validar algo e, se as hipóteses cristãs passarem nos testes, aí a gente conversa sobre a tal proposta apresentada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte