Sob acusações de pedofilia, TJs pedem em vídeo destruição de documentos


Superintendente de registros
diz que deve haver sumiço
de documentos porque
 'Satanás está atrás de nós'

O site Philadelphia Inquirer publicou um vídeo [ver abaixo] onde aparece um alto funcionário das Testemunhas de Jeová pedindo a anciões [pastores] a destruição de rascunhos e documentos internos, de modo que a organização não seja envolvida em processos judiciais, livrando-se, assim, do pagamento de milhões de dólares em indenização.

Em vários países, fiéis e ex-seguidores da Igreja acusam anciões de pedofilia e de estupro de adultos, com repercussões na Justiça e nos cofres da organização.

O site americano manteve no anonimato quem lhe entregou o vídeo, que foi apresentado em um seminário de anciões na Grã-Bretanha no ano passado.


A informação de que a organização tinha determinado a destruição de documentos comprometedores já circulava em sites de ex-Testemunhas de Jeová, mas as imagens foram vazadas somente agora.

No vídeo, Shawn Bartlett, superintendente de registros das Tjs, diz que é preciso dar sumiço em material que possa servir de prova judicial porque o “mundo está mudando, e sabemos que Satanás está vindo atrás de nós, e ele vai nos atingir legalmente”.

Em uma referência a um litígio judicial, Barlett afirmou: “Nós nos deparamos com dificuldades no passado por causa dos registros que temos”.

Em 2017, um juiz da Califórnia (EUA) multou a organização religiosa em mais de US$ 2 milhões por se recusar a entregar uma lista com os nomes de 775 suspeitos de abuso.

De acordo com o mesmo site, a direção das TJs criou um fundo milionário de reservas para pagar as indenizações judiciais por abuso de crianças. 



Se preciso, configure a legenda para o português.

Com informação do Philadelphia Inquirer e de outras fontes.


Testemunhas de Jeová abafam pedofilia, acusam ex-fiéis

Na Rússia, Testemunhas de Jeová tomam do seu próprio veneno

Pregador das Testemunhas de Jeová confessa ser pedófilo




Dutra tentou banir do Brasil em 1949 as Testemunhas de Jeová

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

-------- Busca neste site