Justiça de Brasília bloqueia R$ 3,1 milhões Crivela por improbidade


Crivella é citado em
 ação que se refere
 à época em que
 foi ministro da Pesca

O juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal do DF, decretou o bloqueio de mais de R$ 3,1 milhões de Marcelo Crivella (PRB) e de outros oito investigados e uma empresa, todos citados em uma ação por improbidade administrativa.

O prefeito do Rio  e bispo da Igreja Universal é citado por supostas fraudes na época em que exercia o cargo de ministro da Pesca e Aquicultura de Dilma Rousseff, entre 2012 e 2014.

Na decisão, Borelli afirma haver “fortes indícios de irregularidades” num contrato entre o Ministério da Pesca e uma empresa de serviços de engenharia, que previa a instalação de vidros e portas, entre outros itens, na sede da pasta.

Com informação de O Estado de S.Paulo.


Juiz proíbe o prefeito Marcelo Crivella de privilegiar 'grupos religiosos'

Crivella afirma que só o ‘Brasil evangélico é que vai dar jeito nessa pátria’

Lula ajudou a Universal a se expandir na África, diz Crivella




Crivella reduz repasse da prefeitura do Rio para Igreja Católica

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

  1. Como assim ? Crivella é um homem de deus. Isso é mentira. Intolerância religiosa
    [modo ironia ligado]

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site