Governo da Espanha quer funeral laico para personalidades de Estado


Primeiro-ministro
Sánchez estuda
um protocolo para
 o funeral laico 

[notícia]

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou que “gostaria” de estabelecer um protocolo leigo para funerais de personalidades de Estado. 

Os chamados “funerais de Estado” e homenagens póstumas a pessoas ilustres passariam a ser conduzidos por leigos, em vez de religiosos, diferentemente, portanto, do que ocorre atualmente.


O socialista e ateu Sánchez disse que, se vier a instituir o “funeral de Estado laico”, terá que desfazer ou renegociar os acordos que a Espanha tem com a Santa Sé.

Ele também pretende colocar em discussão a validade da concessão de subsídios à Igreja Católica.

A proposta de Sánchez tem causado polêmica porque, para alguns, quem deve decidir como deve ser o funeral são os parentes do morto e, para outros, se a cerimônia foi feita pelo Governo, a laicidade tem de se respeitada.

A Espanha é um país de forte tradição católica, mas lá, a exemplo de outros países europeus, a secularização tem se firmado nos últimos anos.

Com informação de 20 Minutos e de outras fontes.


Ateu, primeiro-ministro da Espanha assume em cerimônia sem Bíblia e crucifixo

Presidente do Banco da Espanha dispensa a Bíblia na cerimônia de posse

'Homeopatia não é ciência, não cura', diz ministra da Espanha




Espanha fecha um mosteiro por mês por falta de vocações

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

  1. Uma pedra de 100 kg se soltou do muro das lamentações e o prefeito diz ter sido "um grande milagre" nenhum fiel ter sido atingido.
    https://amarretadoazarao.blogspot.com/2018/07/a-queda-do-muro-das-lamentacoes.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site