Cidade do Cabo prende pastor que culpou os homossexuais pela seca


Bougardt escreveu
 que gostaria de colocar
 os gays em 'gaiolas'

Em resposta a uma acusação da Comissão de Direitos Humanos da África do Sul, o Tribunal de Igualdade da Cidade do Cabo [mapa abaixo] condenou o pastor Oscar Bougardt (foto) por responsabilizar os homossexuais pela maior seca que já atingiu a cidade. Ele está cumprindo uma pena de 30 dias de prisão.

Em redes sociais, o líder evangélico vinha afirmando que a falta de água é culpa da “maldade e da homossexualidade”.


Em um artigo para uma publicação da Nigéria, ele escreveu que, se fosse presidente do seu país, “trancaria os homossexuais em gaiolas”.

“Os homossexuais e seu estilo de vida são uma abominação a Deus.”

A Justiça aplicou ao evangélico uma lei aprovada em 2014 que considera crime declaração homofóbicas nas redes sociais. 


Com informação de Maravi Post e de outras fontes e foto de divulgação.


Terremotos no Nepal são sinais do Apocalipse, afirma Universal

Rabino diz que casamento gay provocou terremoto nos EUA

Aids é 'uma forma de vingança da natureza', afirma arcebispo belga




Mórmon afirma que furacão Irene é 'uma bênção de Deus'

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site