Quem tem atividade religiosa é mais propenso a ficar obeso, diz estudo


Reuniões festivas
 estão entre as
prováveis causas da
gordura de religiosos

Nos Estados Unidos, as pessoas que participam de atividades religiosas têm duas vezes mais chances de se tornarem obesas, principalmente a partir da meia-idade.

Estudo feito pela Northwestern University levou em conta diversos fatores que podem contribuir para o sobrepeso, como etnia, sexo e renda, mas a religiosidade se manteve presente em todas as variantes.

Os pesquisadores utilizaram o banco de dados sobre a saúde coronária de 2.000 adultos (homens e mulheres) colhidos nas duas últimas décadas.


Entre as prováveis causas da associação religião-obesidade estão as reuniões festivas das congregações, com abundância de alimentos gordurosos, diz Mathew Feinstein, principal autor do estudo.

David Katz, do Centro de Pesquisas de Prevenção da Universidade de Yale, acrescenta que religiosos têm foco em outra vida, no Paraíso, em prejuízo à vida terrena.

O comportamento típico de religiosos —“está tudo nas mãos de Deus”— também estimula a ingestão de excesso de calorias.

A obesidade é um grave problema de saúde nos Estados Unidos, país de forte tradição cristã.

Os obesos já são 40% da população, com elevada incidência de doenças coronárias.



Fundamentalismo religioso é distúrbio mental, diz cientista

Livro orienta como curar a Síndrome do Trauma Religioso




Alcoólatra age como fanático religioso, dizem psicanalistas

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

-------- Busca neste site