França distribui às escolas livreto sobre como respeitar a laicidade


Documento
detalha medidas
 que estavam
em vigor

O Ministério da Educação da França está distribuindo às escolas um livreto de 83 páginas com orientações sobre laicidade para todo sistema de ensino.

Um "conselho de sábio" vai ajudar o governo a resolver questões que não estiverem previstas no livreto, que substitui o "guia da secularidade" anunciado em 2015.

Na Europa, a França é o país que mais tem valorizado a laicidade do Estado.


Em 2004 entrou em vigor uma lei que proíbe os alunos de exibirem quaisquer símbolos religiosos nas escolas.

O ministro Jean-Michel Blanquer, da Educação, espera que, a partir de agora, "todos os funcionários e professores saibam como agir para promover a laicidade".

O livreto reafirma a maioria das orientações que estavam em vigor e aborda temas como presença ou não nas de símbolos como presépios e árvores de Natal e jejuns prolongados ou refeições diferenciadas.

Blanquer afirma que este documento é uma "versão mais desenvolvida, mais prática e talvez maior consenso" em relação ao anterior.



Na França, 63% dos jovens afirmam que não têm religião

Por falta de fiéis, acelera-se venda de igrejas na França




França vai punir sites antiaborto que intimidam as mulheres

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site