Cristãos afirmam que o chef Bourdain foi para o inferno porque era ateu


O chef americano
 dizia em seus
programas que não
 acreditava na igreja

Em uma entrevista concedida em maio de 2011, Anthony Bourdain (foto) comentou:

“Alguns tipos de religiosos hipócritas me deixam com raiva. Estou perto da visão de [Christopher] Hitchens, que diz que muitos dos males do mundo têm origem na religião.”

O chef, escritor e apresentador norte-americana se suicidou com enforcamento no dia 8 de junho de 2018. Seu corpo foi encontrado em um hotel na França.

Personalidades de todo o mundo lamentaram a morte de Bourdain, mas cristãos afirmaram que ele foi para o inferno por seu ateu.


Bill Donohue, presidente da Liga Católica, disse que Bourdain provavelmente não teria se matado se fosse religioso, como se cristãos não se suicidassem.

Bourdain nasceu em Nova Iorque (EUA) no dia 25 de junho de 1956. Formou-se em 1978 no Culinary Institute of America.

Ele tinha um ascendente brasileiro, seu bisavô Aureliano Bourdain, que foi batizado em 1861 em São Pedro, Rio Grande do Sul.

Tornou-se famoso com o Kitchen Confidential (2.000), livro que explora o lado oculto do mundo da culinária. Casou-se duas vezes.

Filho de mãe judia e de pai católico, Bourdain às vezes dizia em seus programas que não acreditava em religião.

O astrofísico Neil deGrasse Tyson, ao falar da morte de seu amigo, afirmou que Bourdain tinha grande interesse pela ciência.

Com informação das agências.

O CVV É UM SERVIÇO DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.
TEL: 188. Atende também por e-mail e on-line


Dr. House reflete ateísmo do seu intérprete, o ator Hugh Laurie

Morre Christopher Hitchens, o escritor de 'Deus não é Grande'




Ateus famosos de todos os tempos

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site