Cientistas reconstroem feição de vaca argentina estudada por Darwin


Extinta, a Niata
se parecia com
o cão buldogue

Novas técnicas genéticas e anatômicas revelaram a face da vaca observada por Charles Darwin há 180 anos na Argentina.

A feição do bovino foi possível através da reconstrução realizada por pesquisadores da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, revelando-se semelhante à de um cachorro da raça buldogue.

"Há centenas de anos existiu uma vaca com um rosto semelhante ao de um cachorro", diz a pesquisadora Laura Wilson. 
"Ela se chamava Niata e ficou famosa após Charles Darwin se encantar por sua aparência incomum”.


Os estudiosos afirmam que, mesmo com características físicas que aparentam ser o cruzamento entre as duas raças, Niata não sofreu com problemas alimentares e respiratórios como os cães de hoje.

O animal foi documentado por Charles Darwin em áreas ao redor de Buenos Aires por volta de 1840.

"Até o momento, nossa principal surpresa foi detectar que Niata pertencia a uma raça taurina, única entre os bovinos”, afirma a coautora do estudo e cientista da Universidade de Zurique, Sánchez-Villagra.

“Não sabemos o motivo da extinção da espécie de Niata, porém descobrimos detalhes de sua existência. Esse grupo de bovinos, apesar da aparência exótica, era como qualquer outro. Se alimentava e vivia da mesma forma que os demais."

"Acreditamos que a extinção da Niata e seu grupo tenha ocorrido em paralelo à intensificação da criação de gado e à busca da raça ideal”, conclui Villagra.

Com informação do Daily Mail e de outras fontes.


Livro de Darwin abalou o mundo e desmoralizou o criacionismo

Animal que intrigou Darwin tem parentesco com cavalos




Teoria de Darwin pode ajudar a desvendar mistérios dos cosmos

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

-------- Busca neste site