Líder de evangélicos perde foro, e ação de estelionato sai do STF


Pastor Takayama
responde a uma
ação por desvio
de recursos

O ministro Dias Toffoli, do STF, enviou para primeira instância uma ação que tramitava naquela Corte contra Hidekazu Takayama (PSC-PR), foto, presidente da Frente Parlamentar Evangélica. 

A medida decorre da decisão do Supremo de restringir o foro privilegiado de deputados e senadores quanto aos crimes que não têm relação com o presente mandato.

Na ação penal 647/2011 do STF, o líder evangélico respondia por crime contra ordem tributária, estelionato e peculato. O processo corria havia dez anos no Supremo.

Pastor da Assembleia de Deus Cristo Vive, no Paraná, ele é acusado pelo Ministério Público de desviar verbas públicas por intermédio de contratação irregular de funcionários em cargos de comissão.

Dias Toffoli mandou ações de outros seis parlamentares para a primeira instância, e a expectativa agora é que eles sejam julgados com rapidez ou com menos lentidão, em relação ao que ocorria no Supremo.

Com informação do STF e de outras fontes.


Evangélico acusa ateus de corromperem as crianças

Homem que cuida de casa é maricas, afirma líder evangélico





A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte