Líder de evangélicos perde foro, e ação de estelionato sai do STF


Pastor Takayama
responde a uma
ação por desvio
de recursos

O ministro Dias Toffoli, do STF, enviou para primeira instância uma ação que tramitava naquela Corte contra Hidekazu Takayama (PSC-PR), foto, presidente da Frente Parlamentar Evangélica. 

A medida decorre da decisão do Supremo de restringir o foro privilegiado de deputados e senadores quanto aos crimes que não têm relação com o presente mandato.

Na ação penal 647/2011 do STF, o líder evangélico respondia por crime contra ordem tributária, estelionato e peculato. O processo corria havia dez anos no Supremo.

Pastor da Assembleia de Deus Cristo Vive, no Paraná, ele é acusado pelo Ministério Público de desviar verbas públicas por intermédio de contratação irregular de funcionários em cargos de comissão.

Dias Toffoli mandou ações de outros seis parlamentares para a primeira instância, e a expectativa agora é que eles sejam julgados com rapidez ou com menos lentidão, em relação ao que ocorria no Supremo.

Com informação do STF e de outras fontes.


Evangélico acusa ateus de corromperem as crianças

Homem que cuida de casa é maricas, afirma líder evangélico





A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

-------- Busca neste site