Pular para o conteúdo principal

Igreja evangélica mantém templo dentro de shopping de Betim


Igreja Lagoinha
disputa clientes
 com lojas de
fast-food

[opinião]

O Monte Carmo Shopping, de Betim (MG), oferece algo que a concorrência ainda não tem: a salvação cristã.

Desde agosto de 2017, o salão com capacidade de 400 pessoas do estabelecimento comercial é usado como templo da Igreja Batista da Lagoinha.

Trata-se de um bom negócio para o shopping, que reduziu a ociosidade de seu espaço, atraindo mais clientes para suas lojas, e para a Igreja, que dispõe de uma infraestrutura, inclusive estacionamento, sem precisar fazer investimento.

A Igreja fornece clientes para o shopping e vice-versa.

Cesar Miranda, gerente do Monte Carmo, comenta: “A igreja é um case de sucesso, que se converteu em aumento de receita para inúmeras operações do shopping”.

Amém? 


Com informação de O Estado de S.Paulo e foto de divulgação.


Igrejas evangélicas são lojas de fast-food, afirma sociólogo

Liminar suspende lei de venda de ruas de BH à igreja





A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Posts mais acessados na semana

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Igreja Católica da Alemanha admite que freiras forneciam crianças a padres pedófilos

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil

Papa Francisco confirma que lugar da mulher na Igreja é na cozinha

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade