Egito prende blogueiro por ele se declarar ateu e criticar o Islã


Autoridades não
revelam onde
 Sherif Gaber se
 encontra preso

O Egito prendeu no dia 5 de maio de 2018 o blogueiro Sherif Gaber (foto), 25, por ele se declarar publicamente ser ateu e criticar o Islã e outras religiões.


O Código Penal Egípcio, no artigo 98, diz ser blasfêmia disseminar “por escrito ou qualquer outro meio ideia extremas para incitar a briga, zombar e insultar uma religião ou comprometer a unidade nacional”.

No caso Gaber, há o agravante de que ele também defende os direitos de homossexuais.

Ele já tinha sido preso em outubro de 2013 e obtido a liberdade em dezembro de 2015, sob fiança.

Entidades de direitos humanos pressionam a Justiça do Egito para que seja libertado, de modo que possar viver em outro país.



Egito condena estudante à prisão pelo crime de ser ateu

Ateísmo mundial se expande e enfrenta maior discriminação




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Postar um comentário