Iraque prende jovem por divulgar que Deus não existe


Juiz diz que age
contra a popularização
do ateísmo

A Justiça de Garraf, ao norte da província de Dhi Qar [mapa], Iraque, prendeu um jovem por fazer parte de um grupo que promovia seminários para divulgar que Deus não existe.

Agora, a polícia da cidade procura outros três participantes do grupo, para cumprir a ordem de prisão.

De acordo com a imprensa local, o juiz Dhidan al-Ekili, chefe do Tribunal de Garraf, afirma ter agido para impedir a “disseminação e popularização do ateísmo”.

Ekili diz que a repressão aos ateus tem o amparo do Código Penal Iraquiano.

Juristas contestam o juiz, argumentando que, na verdade, a Constituição do país permite a liberdade de expressão, havendo criminalização só para profanação de religiões.

Com informação do Al-Monitor.


Ateísmo crescente preocupa países do Oriente Médio

Egito condena usuário do Face à prisão por ofensa ao Islã




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site