Papa derruba balela de juízes de que crucifixo não símbolo de religião


Lata de
marmelada
também
é cultural

Afirmar que o crucifixo não é um símbolo da fé católica — como fazem alguns juízes brasileiros, para justificar a colocação desse objeto em tribunais e em outros lugares públicos — é vergonhoso, porque nega o óbvio.

Para disfarçar a imposição de sua religião ao Estado e à população, esses juízes afirmam que o crucifixo é da cultura brasileira.

Sim, é verdade, mas trata-se de um argumento amplo demais, porque quase tudo tem valor cultural, desde objetos da história brasileira a receitas de quitutes.


Já que esses juízes estão preocupados em divulgar a cultura brasileira, que eles ao menos adotem para o plenário algo neutro, como a lata de marmelada.

Ainda mais agora que o papa Francisco disse que o “crucifixo não é um objeto decorativo, [...] mas sinal religioso”.

Como esses juízes não respeitam a Constituição, que estabelece a laicidade do Estado, que eles atendam ao papa e tirem “o objetivo decorativo” de seus tribunais.

Com informação do site Renascença.


Liberdade de consciência exige retirada de crucifixo de tribunais



A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site