Pular para o conteúdo principal

Padre celebra missa em escola municipal de Patrocínio


Aula de
agressão ao
Estado laico

Com a complacência de “educadores”, o padre Sizenando (foto abaixo), de Patrocínio (MG) [mapa], apropriou-se de instalações da Escola Municipal Honorato Borges.

No dia 31 de janeiro de 2018, um domingo, ele celebrou uma missa na escola para o Grupo de Oração Estudantil.


Houve confissão.

E isso, ressalta-se, não tem nada a ver com o ensino confessional de religião, aprovado pelo Supremo.

Escola é lugar de aprendizado de português, matemática e ciências, e não de contar pecados.

O padre poderia ter chamado os jovens para a sua Igreja, na Paróquia Nossa Senhora, em vez pisotear na Constituição, em nome de Deus.

E os “educadores” daquela escola de ensino público poderiam, pelo menos, aproveitar a oportunidade para ensinar aos estudantes que o Estado brasileiro é laico, só que não.

Padre invade escola





Escola obriga adepto do candomblé a rezar pai-nosso

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

66 atividades para fazer em casa durante a quarentena. E o que não fazer!