MP adverte prefeitura que não pode financiar evento evangélico


Uso do
dinheiro público
na religião


O MP (Ministério Público) de Rondônia notificou o prefeito e a Câmara Municipal de Rio Crespo [mapa] para que revoguem “imediatamente” a lei que obriga o município a pagar as despesas de um evento evangélico. 

A lei 782/2017 determina que a festividade “Aviva Rio Crespo” seja financiada pela prefeitura, divulgação do evento, contratação de cantores e pastor e exposição de artes gospel.

O prefeito de Rio Crespo é Evandro Epifânio de Faria (PR) e o presidente da Câmara, Jurandi Soares da Silva (PMN).

A promotora de Justiça Priscila Tibes Machado alertou as autoridades da cidade que essa lei afronta o Estado laico brasileiro.

Com informação da íntegra da lei e de outras fontes.




Igreja tem de pagar imposto porque é negócio, diz Villa

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários