Ladrões levam ‘macaco’ de escultura após crítica de evangélico


Evangélico não
gostou do 'macaco'
sobre a Bíblia

Ladrões pegaram o “macaco” sobre um livro da escultura “Original Sin” que estava exposta na Bienal de Arte de Curitiba (PR) [mapa].

Com comprimento e largura de quase três metros, a obra em resina é do artista chinês Liu Ruowang.


O roubo ocorreu dias depois de a obra ter sido criticada em um vídeo [ver abaixo] pelo missionário da Igreja Mundial e deputado estadual Ricardo Arruda (PEN-PR).

Para ele, “Original Sin” mostra um macaco sobre uma Bíblia.

"Não será uma inversão de valores contrariando a teoria de que criou o mundo e nos deu a vida foi Deus, colocando um macaco em cima da Bíblia? Não seria um desrespeito a quem é cristão?", disse ele.

Arruda, como se vê, é um integrante da milícia evangélica que tem tentado impor censura a obras de arte. Mas ele nega ter alguma coisa a ver com o crime.

Até agora, a polícia não tem pistas sobre os autores do roubo.



Com informação do Correio do Estado e vídeo do Facebook.




Lúcifer engana milícia religiosa e faz sucesso na Netflix

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários