Divulgador científico Krauss é acusado de 'má conduta' com mulheres


Cientista diz que
o que houve
foi consensual

O divulgador de ciência Lawrence Krauss (foto)  está sendo acusado de “má conduta sexual”.

De acordo com o site BuzzFeed News, uma suposta vítima é a maquiadora Melody Hensley.

Ela contou que em uma noite de novembro de 2006, no quarto do hotel onde Krauss estava hospedado, em Washington, DC, o físico teórico, com uma camisinha na mão, empurrou-a  para cama, na tentativa de uma relação.


Hensley disse que saiu correndo do quarto, onde, segundo ela, tinha ido para esperar que Krauss terminasse um trabalho, porque em seguida iam jantar no restaurante do hotel.

O físico, que é ateu, nega a acusação, dizendo o que houve naquela noite foi consensual.

O site diz haver outras denúncias de mulheres contra o físico, mas não revela nomes porque elas pediram anonimato.

Em um longo texto, onde também faz uma rápida abordagem desfavorável ao movimento ateísta nos Estados Unidos, BuzzFeed foi irônico, ressaltando que os fãs de Krauss não podem ignorar as “evidências” do assédio.

Krauss foi "desconvidado" pelos promotores da Celebration of Science & Reason para dar uma palestra. O encontro ocorreu em Phoenix (EUA) em 23 de fevereiro de 2018.

Outro divulgador científico, o astrofísico Neil deGrasse Tyson, também foi acusado de assédio, o que ele nega.

Tyson não teve a sua popularidade abalada.

Ele acaba de confirmar a gravação da segunda temporada de Cosmos.

Com informação do BuzzFeed News e de outras fontes e foto de divulgação.





Nossa existência é um acidente cósmico, diz Lawrence Krauss

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários