Pastor Caio Fábio afirma que Kadafi doou US$ 35 mi a Lula


Lula e Kadafi, bons amigos

O Ministério Público Federal se interessou por um vídeo [ver abaixo] de 2015 do pastor Caio Fábio onde ele fala que o então ditador líbio Muamar Kadafi (1942-2011) teria colocado à disposição de Lula US$ 35 milhões para campanha eleitoral.

Caio Fábio é tido como um pastor de esquerda e por muito tempo frequentou ambientes petistas.

No vídeo, ele conta que teve uma convivência de 10 anos com Lula e a família dele.

O pastor diz que foi o próprio Lula que em maio de 1998 falou sobre o dinheiro de Kadafi, em uma conversa sobre como trazer os dólares para o Brasil.


A pedido de Lula, Caio Fábio divulgou na época o Dossiê Cayman contra políticos tucanos.

O pastor acabou tendo problemas com a Justiça porque as informações do dossiê eram falsas.

Sobre a suposta doação de Kadafi a Lula, existe também o relato de Antônio Palocci, com divergência no valor, que seria menor, de US$ 1 milhão. O ex-petista está negociando uma delação premiada.

No vídeo, Caio Fábio afirma estar muito decepcionado com Lula, um "sem caráter e mentiroso".



Com informação da íntegra do vídeo do pastor, do Antagonista e de outras fontes.





Lula ajudou a Universal a se expandir na África, diz Crivella

Comentários

  1. Você acredita em um pastor? É muito hipócrita mesmo. Vai começar a campanha de difamação. Você estar aceitando uma ajudinha da Veja ou Globo, não Paulo Lopes?

    ResponderExcluir

Postar um comentário