CNE equipara o ensino de religião com o de matemática


Fórmula da indigência do ensino

O CNE (Conselho Nacional de Educação) aprovou a nova BNCC (Base Nacional Comum Curricular), incluindo o ensino religioso confessional na Área de Conhecimento, onde se encontram a matemática, linguagens, ciências da natureza e ciências humanas.

Parece fake news, mas é verdade.


Para os luminares do CNE, pelo que parece, ter aula de religião é tão importante quanto aprender matemática ou português.

Os alunos poderão optar por ter ou não as aulas confessionais, mas as escolas são obrigadas a oferecê-las.

As escolas deveriam investir em matemática e português, com mais aulas e professores mais bem preparados, e não em proselitismo religioso.

É por isso e outras coisas que o ensino brasileiro vai continuar atolado na indigência, para não dizer outra coisa.

Com informação das agências.





Ensino confessional enfraquece Estado laico, afirma Karnal

Comentários