Ensino confessional enfraquece Estado laico, afirma Karnal


"Religião é de foro íntimo"

Em uma entrevista, o historiador Leandro Karnal (foto) se posicionou contra a decisão do Supremo Tribunal Federal de institucionalizar o ensino religioso confessional. Segue uma síntese do que disse:

Se não tiver nenhuma proposta ilegal, a religião é essencial para a definição de uma sociedade. A religião é essencial para a definição de uma sociedade, mas é ao mesmo tempo de foro íntimo.

No Brasil, o Estado laico vem se enfraquecendo bastante, porque não é função do Estado ensinar religião. 


O modelo que apoio surgiu no Estado de São Paulo. Sou autor dos livros de ensino religioso em São Paulo. São estudos históricos e antropológicos das religiões.

Isso que eu acredito, isso é bom. 

Agora ensinar religiões, vamos começar pensando: como ficam todas as demais religiões?

Quem ensinará candomblé onde houver um aluno adepto do candomblé?

Quem ensinará, por exemplo, a um aluno ateu! 

Quem ensinará o aluno espírita? 

Teríamos 70 professores de religiões em cada escola?

É por isso que não cabe ao Estado particularizar e tornar individual o ensino de religião. 

Assim como não cabe ao Estado ensinar valores. Os valores devem ser familiares. Não se deve atribuir à escola o ensino de valores familiares.






5 contestações ao que Karnal afirma sobre religião e ateísmo

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Igreja de 221 anos fecha nos EUA por falta de fiéis; avanço da secularização