Pular para o conteúdo principal

Prefeito retira Bíblia de paço municipal a pedido de ateus



O prefeito peemedebista Orestes Previtale Júnior (foto abaixo), de Valinhos (SP), mandou retirar do Paço Municipal um púlpito e uma Bíblia, que constituíam um memorial cristão.

A decisão de Previtale atende a uma solicitação da Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos), que encaminhou uma representação ao Ministério Público do Estado de São Paulo.

O órgão comunicou a prefeitura que o memorial significa uma afronta ao Estado laico brasileiro.

Valinhos tem cerca de 122 mil habitantes e fica a 82 km de São Paulo.

O prefeito emitiu um decreto para derrubar outro, de seu antecessor, Clayton Machado (PSDB), que instituiu o Memorial da Bíblia no Paço Municipal.

Previtale, em seu decreto, reconheceu que a exposição da Bíblia em um local público desrespeita tratados internacionais de direitos humanos e a Constituição brasileira.

Desta vez, prevaleceu o bom senso, porque há muitos prefeitos que misturam religião com administração pública, na expectativa de agradar a religiosos, principalmente evangélicos.

Previtale dá exemplo de
respeito ao Estado laico

Com informação do decreto do prefeito e de outras fontes e foto de divulgação.

Envio de correção



Tribunal de Tocantins confirma agressão ao Estado laico


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

66 atividades para fazer em casa durante a quarentena. E o que não fazer!