Pular para o conteúdo principal

Protestantes históricos estão em extinção nos Estados Unidos



As religiões do protestantismo histórico estão em extinção nos Estados Unidos e vão se tornar seitas em apenas duas décadas, ao menos aquelas que não desaparecem totalmente.

O rápido desaparecimento de religiões como a presbiteriana, luterana e metodista ocorre à medida que avançam as crenças da teologia da prosperidade — as pentecostais e neopentecostais.

A extinção se deve, também, ao processo de secularização pelo qual passam os Estados Unidos, a exemplo de países europeus.

A perda de fiéis de religiões evangélicas históricas está em torno de 1 milhão por ano, no total.

Levantamento do instituto GSS (General Social Survey) mostra que os adeptos dessas crenças caíram de 27,8% da população em 1972 para 10,2% em 2016.

A queda na curva dos fiéis que comparecem com regularidade a cultos é mais acentuada: de 8,5% para 2,5%, no mesmo período [ver gráfico abaixo].

Em relação ao Brasil, não há pesquisa.

Mas é possível supor que esteja ocorrendo algo parecido, considerando que cada fiel que as religiões pentecostais conseguem arrebanhar é um que deixou de ir para o protestantismo tradicional.

E aqui as evangélicas da prosperidade são as que mais crescem.



Com informação do GSS, Washington Post e de outras fontes.

Envio de correção



Taxa de rejeição aos ateus diminui nos Estados Unidos

Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

66 atividades para fazer em casa durante a quarentena. E o que não fazer!