Pular para o conteúdo principal

Lesão no cérebro resulta em fanatismo religioso, diz estudo


Experiência feita
com lesionados

Pessoa que sofre lesão no córtex pré-frontal ventromedial fica propensa a se tornar fanática religiosa, e, portanto, menos disposta a aceitar novas ideias.

A conclusão é de estudo de cientistas da Universidade Northwestern, em Illinois, EUA.

Estudos anteriores já tinham descoberto que essa parte do córtex responde pela avaliação crítica de crenças e ideias.


Os cientistas de Northwestern confirmaram que lesão nesse local reduz a flexibilidade cognitiva.

O estudo teve como base exames em 119 veteranos do Exército americano com lesão no cérebro e outros 30 sem qualquer dano, todos com participação na Guerra do Vietnã.

Os veteranos com córtex afetado se mostraram bem mais apegados às crenças religiosas.

Jordan Grafman, um dos cientistas, disse que a fé em divindades está intimamente ligada à estrutura física de cada cérebro.

Observou, contudo, que há outras determinantes de fanatismo religioso, como a personalidade da pessoa e o seu ambiente social.




Religião não está na razão nem na intuição, afirma novo estudo

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Postar um comentário

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico