Pular para o conteúdo principal

Lesão no cérebro resulta em fanatismo religioso, diz estudo


Experiência feita
com lesionados

Pessoa que sofre lesão no córtex pré-frontal ventromedial fica propensa a se tornar fanática religiosa, e, portanto, menos disposta a aceitar novas ideias.

A conclusão é de estudo de cientistas da Universidade Northwestern, em Illinois, EUA.

Estudos anteriores já tinham descoberto que essa parte do córtex responde pela avaliação crítica de crenças e ideias.


Os cientistas de Northwestern confirmaram que lesão nesse local reduz a flexibilidade cognitiva.

O estudo teve como base exames em 119 veteranos do Exército americano com lesão no cérebro e outros 30 sem qualquer dano, todos com participação na Guerra do Vietnã.

Os veteranos com córtex afetado se mostraram bem mais apegados às crenças religiosas.

Jordan Grafman, um dos cientistas, disse que a fé em divindades está intimamente ligada à estrutura física de cada cérebro.

Observou, contudo, que há outras determinantes de fanatismo religioso, como a personalidade da pessoa e o seu ambiente social.




Religião não está na razão nem na intuição, afirma novo estudo

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

  1. --PAULOPES, como sempre, desconsideraram o FATOR PSICOLOGICO, pois depòem contra a CRENÇA RELIGIOSA! --quem via à GUERRA fica TRAUMATIZADO por ver tanta TRAGEDIA, tanta MALDADE, tanta LOUCURA, entào procura uma maneira de FUGIR destas experiencias tào terrveis! --e qual è mesmo a maior MULETA PSICOLOGICA q existe, onde as pessoas se escondem da REALIDADE? --a RELIGIÀO. --esse è o FATOR PSICOLOGICO, ou seja, eles tiveram sequelas fisicas e psicologicas e se REFUGIARAM na RELIGIÀO.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Vídeo: Rasmussen afirma que o homem mais perigoso é aquele que não crê em Deus

Covid-19 mata 16 pastores até agora só da Assembleia de Deus no Mato Grosso

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade