Pular para o conteúdo principal

DJ corre risco de morte por fazer remix com música islâmica



Dax J pediu desculpas

O DJ britânico Dax J (foto) recebeu mais de 200 ameaças de morte após apresentar em um festival na Tunísia remix [ver abaixo] de uma música muçulmana.

Além disso, ele teve de enfrentar a fúria de autoridades do país.

“Zombar das opiniões e dos princípios religiosos dos tunisianos é absolutamente inaceitável", disse em nota o Ministério de Assuntos Religiosos.

O remix foi de uma música de chamada à oração.

O governo fechou a boate onde se realizou o festival.

Com medo de sair da Tunísia dentro de um caixão, Dax J pediu “sinceras desculpas”àqueles que se sentiram ofendidos, embora, a rigor, o remix tenha prestado uma homenagem à música muçulmana.

Os muçulmanos compõem 99% da população da Tunísia.

Enquanto por lá um DJ passa por apuros, cuidando para que seu pescoço permaneça intacto, no Ocidente líderes muçulmanos continuam pregando que o Islã é uma “religião da paz”.



Com informação das agências e foto de divulgação.

Envio de correção.


Brasil tem muçulmanos que apoiam Estado Islâmico, diz xeque


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays