Brasil tem muçulmanos simpáticos ao Estado Islâmico, diz xeque



O Brasil tem muçulmanos que apoiam o Estado Islâmico e, pior ainda, o número desses fanáticos está aumentando.

A informação é do xeque xiita brasileiro Rodrigo Jalloul (foto abaixo).

Ele está preocupado com a expansão no Brasil de ramificações do islamismo constituídas por pessoas com pensamentos extremistas.

“Por mais que muitos xeques neguem, existem extremistas entre nós”, disse Jalloul à Veja.

“Basta ir ao centro de São Paulo e ver brasileiros recém-convertidos com roupas árabes e mulheres de burca. Ora, essas vestes são culturais, não religiosas. Não fazem sentido no contexto brasileiro.”

O xeque afirmou que os brasileiros que “tem mais sede de conversão” são os que inspiram mais preocupação.

“Eles querem se converter e não discutem nem questionam nada.”

Jalloul falou que esses brasileiros pregam o extermínio de cristãos e judeus.

Ele elogiou as autoridades brasileiras que prenderam em 2016 radicais islâmicos.

“A ação da Polícia Federal e do juiz que manteve esses radicais presos salvou a paz da religião e de seus seguidores no Brasil.”

Jalloul disse que há brasileiros que
pregam extermínio de cristãos e judeus

Envio de correção.

Com informação de Veja e foto de divulgação.




Muçulmano brasileiro defende em vídeo morte às adúlteras