Pular para o conteúdo principal

'Cura pela oração' mata mais um bebê nos Estados Unidos


A polícia de Oregon (Oregon, EUA) está acusando um casal de ser o responsável pela morte de um bebê porque, em vez de levá-lo a um médico, orou para que se curasse.

Menina morreu
de complicações
respiratórias
No dia 5 de março de 2017, Sarah Mitchell, 24, deu à luz a gêmeas, e um delas morreu logo após o nascimento em decorrência de problemas respiratórios.

Sarah e Travis Mitchell, seu marido, são afiliados à Igreja dos Seguidores de Cristo — religião anticiência que orienta os fiéis a buscarem cura pelas orações.

Quem alertou a polícia para o caso foi o médico legisla que examinou o corpo do bebê.

Em 2011, a Justiça de Oregon condenou o casal Shannon e Dale Hickman, ambos da religião, a seis anos de prisão pela morte em 2009 de um recém-nascido.

Com informação de sites internacionais.

Envio de correção.

Eu precisava de sangue, não de oração


Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

66 atividades para fazer em casa durante a quarentena. E o que não fazer!