Pular para o conteúdo principal

Charlie lembra atentado com deboche ao terror islâmico

O jornal satírico francês Charlie Hebdo colocou nas bancas esta semana uma edição especial para marcar o atentado de terroristas islâmicos que sofreu há dois anos

Capa do jornal
mostra em 2017
luz no fim do tunel
“2017, finalmente o fim do túnel”. Esse é o título da edição especial.

Assinada por Foolz, a capa mostra um dos cartoonistas da nova geração do jornal: um homem de vestes brancas e longa barba negra segura uma arma apontada à cabeça de uma pessoa que ri.

Em 7 de janeiro de 2015, em nome de Alá e da Al-Qaida, os irmãos Cherif e Said Kouachi mataram a tiros 12 pessoas, entre cartoonistas e redatores do jornal.

A edição especial mostra desenhos de alguns cartunistas assassinados, como Cabu, Wolinski, Charb, Tignous e Honoré.

Com informação das agências.

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.


Charlie provoca o terror: 'Vocês têm balas, e nós, champanhe'

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos