Pular para o conteúdo principal

Bem estar de crianças está acima da religião, diz Tribunal

Na Suíça, pais muçulmanos não querem que
suas filhas tenham aula mista em piscina
O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos decidiu que a saúde física e mental das crianças se sobrepõe à religião dos pais.

A sentença foi emitida a propósito do pedido àquela corte de um casal muçulmano para que fosse anulada a decisão da Justiça suíça de que suas duas filhas estão obrigadas a participar de aulas de natação mistas na escola. Uma menina tem sete anos e outra, nove.

O casal, que mora em Basiléia  (noroeste da Suíça) e tem nacionalidade turca e suíça, teve de amargar uma segunda derrota judicial.

No entendimento do Tribunal Europeu, houve, de fato, uma “interferência” no direito de religião dos pais, mas há valores que estão acima disso, como os que protegem as crianças.

Julgou que essa interferência é justificada porque permitirá que as meninas tenham “uma escolarização completa, de modo que sejam integradas aos usos e costumes locais”.

Além disso, considerou que os pais poderão vestir as filhas com burquini, para não tê-las de maiô.

A Justiça da Suíça multou os pais em 1.300 euros por não levar suas filhas à piscina.

Com informação das agências.

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.


Na Suíça, muçulmanos se negam a apertar mão de professoras

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Terraplanista vai a Noruega, vê o sol da meia-noite e admite que a Terra é redonda

Bíblia tem mais de 2,5 milhões de mortes em nome de Deus

Ministro 'terrivelmente' evangélico decide que financiar monumento religioso é constitucional

Contar o número de deuses é difícil porque são muitos, dezenas de milhares, milhões

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Igrejas católicas alemãs estão sendo derrubadas. É a demolição da própria religião

Padre autor do mosaico de Aparecida é acusado de invocar a Trindade para ter sexo a três