Pular para o conteúdo principal

Indiana de 13 anos morre após jejum religioso de 68 dias



A menina de 13 anos Aradhana Samdariya (foto) morreu na Índia, na cidade de Hyderabad, em consequência de um jejum que faz parte de um ritual religioso.

Durante 68 dias, a menina só bebeu água.

Aradhana morreu no dia 3 de outubro. Na véspera, com presença de autoridades, sua família tinha dado uma festa para comemorar o jejum. A menina foi colocada em uma carruagem que percorreu ruas da cidade.

Médicos informaram que a garota morreu por ter sofrido provavelmente uma parada cardíaca e insuficiência renal, além de desidratação.

"Foi um assassinato planejado e cruel", disse Achyuta Rao, presidente do grupo ativista Balala Hakkula Sangham.

A família da garota disse que a decisão do jejum foi dela própria, mas, segundo Rao, um sacerdote convenceu os país e avôs pelo ritual, de modo que a empresa deles prosperasse.

A família segue o jainismo, religião que prega a não violência e amor entre todos os seres vivos.

Ela não ficou triste com a morte da menina porque acredita que se tratou de uma vontade de Deus.

Gente idiota.

Família da garota é devota do jainismo

Com informação das agências

Atrofia-se braço que devoto mantém erguido há 38 anos



Posts + acessados nos 30 dias mais recentes

Morre de Covid-19 pastor bolsonarista que defendia uso da cloroquina

Angolanos expulsam os pastores brasileiros de 30 templos da Universal

Edir Macedo amaldiçoa angolanos que expulsaram pastores brasileiros de templos

Morre de Covid-19 o segundo pastor bolsonarista da Assembleia de Deus

Polícia Federal encontra o nome de Silas Malafaia em lista de clientes de doleiro