Campanha na Austrália pede a ateus que não se declarem Jedi

Campanha pede para assinalar "não religião"
Na Austrália, por brincadeira, muitos ateus declaram ao censo que seguem a religião “Cavaleiro Jedi”. Em 2001, houve 70.500 “seguidores” dessa “religião”.

A Fundação Ateia da Austrália está fazendo uma campanha que os ateus para que se declararam da religião Jedi não o façam isso no censo de 2016, que assinalem que não têm religião.

O objetivo é que haja uma apuração mais precisa sobre o percentual da população de pessoas não religiosas.

"Se os religiosos não lhes representam, não se convertam em Jedi", diz a campanha.

O censo começa neste mês, agosto.

Com informação das agências

Igreja Jedi já é a 7ª maior da Inglaterra, com 175 mil fiéis



Comentários


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato