Partido da Igreja Universal abandona o governo de Dilma

PRB estava no barco petista desde 2003
A vulnerabilidade da presidente Dilma é tanta, que até o braço político da Igreja Universal, o PRB (Partido Republicano Brasileiro), retirou-se da base de sustentação do seu governo. 

Lula prestigiou
Edir na inauguração
de Record News 
A decisão foi tomada após a Dilma ter convidado o ex-presidente Lula para assumir uma secretaria no governo, mas parece ter sido amadurecida há algum tempo.

Com um senador e 21 deputados, o PRB tinha um ministério, o de Esporte, cujo titular, George Hilton, colocou o cargo à disposição.

O deputado Celso Russomanno é um dos principais integrantes do partido.

Em 2012, ele foi candidato a prefeito de São Paulo, com visível apoio da Universal, a ponto de a sede da igreja ser usado como comitê informal de campanha.

O partido da igreja do bispo Edir Macedo era governista desde o primeiro mandato de Lula, que começou em 2003. O vice-presidente então era um empresário filiado ao PRB, José Alencar.

Antes disso, para Macedo e sua igreja Lula era um representante de Satanás.

Agora que o PT e o governo petista estão caindo em desgraça, Lula, para Macedo e suas organizações religiosas, empresariais e políticas, voltou a ser endemoniado.

É o que explica o site da Igreja Universal ter publicado, para "reflexão", um vídeo do ataque de uma serpente a um rato, após Lula ter assumido em uma entrevista que é uma "jararaca".








Comentários

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte